Notícias

Instituto Ação Verde apresenta estratégias para atrair recursos financeiros para os municípios de Mato Grosso

 Happy Dog Picture

EVENTO DA PLATAFORMA Foto: Ascom do Instituto Ação Verde

O Instituto Ação Verde realizou nessa quarta-feira (26/04) o seminário: “O mercado de Serviços Ambientais e Ecossistêmicos: Balanços e Perspectivas. A PNBSAE/MT enquanto mecanismo de fomento”. O evento apresentou a estratégia fornecida pela Plataforma de Negócios em Bens e Serviços Ambientais e Ecossistêmicos de Mato Grosso (PNBSAE/MT), que propõe atrair recursos financeiros para o estado. O seminário ocorreu na Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Sistema FIEMT), em Cuiabá.

 

Durante o evento, o Superintendente do Instituto Ação Verde e Diretor Executivo da PNBSAE, senhor Vicente Falcão, convidou os participantes a abraçarem a causa do desenvolvimento sustentável para se unirem a iniciativa.

 

O engenheiro Florestal Lucas Neris falou sobre os números da PNBSAE. “Existe hoje uma demanda estimada de 50 mil tCO2e/ano (toneladas de Gás Carbônico equivalentes), enquanto a oferta é de 17 mil tCO2e/ano que sinalizam oportunidades de negócios”, afirmou.

 

O Diretor da RBC Sustentável, senhor Mauro Romani, apresentou os números e protocolos do projeto Mata Viva.

 

Foi apresentado também pelo o Engenheiro Florestal Eder Zanetti uma proposta de ação para o estado de Mato Grosso com potencial de reduzir até 800 milhões tCO2e até o ano de 2050, com o valor de negócios estimado em US$ 4 bilhões.

 

A PNBSAE promove o mercado de carbono com foco em indivíduos, empresas, organizações e instituições públicas e privadas, interessadas em conceitos contemporâneos de gestão corporativa de negócios, incluindo o de Responsabilidade Socioambiental Corporativa (RSC). A Plataforma visa fomentar a Economia Verde por meio da Parceria Pública Privada (PPP), ao atuar como um mecanismo de repasse.

 

Com entradas para inventários de emissões de gases do efeito estufa (GEE) e projetos de geração de créditos de carbono, o modelo operacional da PNBSAE prevê a participação de todos os setores da economia como o de energia, agricultura, construção civil, pecuária e etc.