Notícias

Educação ambiental desenvolvida pelo Instituto Ação Verde gera efeito positivo em escolas

 Happy Dog Picture

Educação ambiental desenvolvida pelo Instituto Ação Verde gera efeito positivo em escolas Foto: ASCOM DO INSTITUTO AÇÃO VERDE

Desde 2015 o projeto Educação Verde já envolveu mais de cinco mil alunos de creches e escolas publicas de Cuiabá em suas atividades de educação ambiental. Além da capital mato-grossense, o projeto desenvolvido pelo Instituto Ação Verde tem alcançado escolas de outros municípios, como Sinop e Chapada dos Guimarães. 

 

Por meio de visita, a equipe técnica do Instituto Ação Verde verificou que houve uma sobrevida de 70% das plantas que foram utilizadas no programa de Educação Ambiental executadas nas unidades escolares. Segundo a equipe, essa taxa foi possível pelo envolvimento de professores e alunos no processo de sobrevivência da planta.

 

“Após um período de seis meses da execução das atividades, realizamos uma visita nas creches e escolas públicas para o monitoramento das mudas plantadas, para verificar o índice de mortalidade e realizar o replantio. O retorno se faz necessário para coletar opiniões dos educadores sobre o efeito positivo do projeto que é a interação de alunos e professores nas ações socioambientais no ambiente escolar”. Declarou a bióloga Gracileide Fernandes.

 

Para Diuza Silva, diretora da Escola de Educação Básica Municipal Profª Maria Dimpina Lobo Duarte, o plantio realizado na unidade de ensino incentiva a criança zelar desde cedo das arvores e entender o valor da natureza para sociedade. “O Projeto é muito bom e relevante para meio ambiente, para os alunos e todos colaboradores da escola, pois as árvores são fatores importantes que contribuem para qualidade do ar entre outros benefícios e isso gera um interesse nos alunos em querer cuidar e preservar”, relatou a diretora.

 

Já para a Miraci Oliveira, coordenadora da Escola Municipal Madre Marta Cerutti as arvores plantadas na escola se tornaram uma responsabilidade importante. “Desde que o projeto foi executado aqui na escola foi muito empolgante. Eu pensei que isso ia desfalecer e acabar, mas pelo contrário, os alunos me cobravam o tempo todo para molhar as plantas. Sempre tem vários estudantes que querem fazer isso, como o plantio foi realizado para toda escola, fizemos então um cronograma de atendimento às árvores onde todos podem participar. Nós assumimos essa responsabilidade”, garantiu.