Notícias

Projeto utiliza tecnologia própria para identificar nascentes em Cuiabá

 Happy Dog Picture

LOGO ÁGUA PARA O FUTURO Foto: IAV

O Projeto Água para o Futuro, desenvolvido pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso em parceria com outras instituições, continua identificando nascentes na grande Cuiabá. Além das 131 apontadas em pesquisa realizada pela Universidade Federal de Mato Grosso e Cab Ambiental, o projeto identificou recentemente 250 novas possíveis nascentes. Desse montante, 35 já foram confirmadas em apenas duas semanas.

O promotor de Justiça Gerson Barbosa explica que o trabalho de identificação é feito com base em estudo científico que reúne dados do solo, hidrografia, curvas de nível, imagem de satélite de alta resolução, georreferenciadas, mapa planialtimétrico, modelo digital de elevação, entre outras informações.

“A análise é feita por profissionais especializados, em laboratório, mediante procedimento elaborado especificamente para esse fim, pelos técnicos do projeto Água para o Futuro. Depois de um estudo criterioso, a equipe sai a campo para a confirmação das possíveis nascentes”, destacou o idealizador e coordenador da iniciativa.

Além da identificação remota, o projeto conta com outro importante aliado: trata-se de um aplicativo que está possibilitando a participação da sociedade no trabalho de identificação das nascentes. Desenvolvido para os sistemas android e IOS, a ferramenta permite ao cidadão enviar fotografias diretamente ao o Ministério Público. Após análise das imagens, uma equipe técnica posteriormente fará vistoria no local indicado.

O aplicativo pode ser usado tanto para acompanhar o monitoramento de nascentes já identificadas e catalogadas, quanto para informar a descoberta de novas fontes de água. O objetivo do MPE e dos parceiros no projeto - Instituto Ação Verde e Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) - é garantir o abastecimento de água para as atuais e futuras gerações, sendo fundamental, para tanto, salvar as áreas de preservação permanente e as nascentes.