Notícias

Câmara setorial da soja deve ser criada no próximo mês

Uma reivindicação antiga e defendida pela classe produtora de soja brasileira ganhou voz no cenário federal. Em setembro, deve ser criada a Câmara Setorial da cultura, que representará um importante avanço para agricultores do país e que trabalham com esta cultura.



Com objetivo de nortear as discussões acerca do desenvolvimento do setor, a câmara deve promover reuniões periódicas e estabelecer importantes debates entre os membros no que se refere a produção, comercialização, industrialização e exportação de soja, agregando representantes das diferentes pontas da cadeia produtiva. Por meio dela, a classe deve ter acesso direto ao ministro da Agricultura Reinhold Stephanes.



A presidência será do mato-grossense Rui Prado, atual presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato). A escolha pode estar ligada ao potencial do Estado na produção de grãos. Mato Grosso é o maior produtor do Brasil incluindo-se a soja, onde concentra boa parcela do que é cultivado no pais.



Entretanto, enfrenta gargalos próprios da região onde está inserido, como a dificuldade em escoar a produção, devido a condições das rodovias, o alto custo para o frete, para se plantar, entre outros aspectos. Atualmente o país congrega outras Câmaras Setoriais ligadas tanto à agricultura bem como a pecuária.



Fonte: Só Notícias