Notícias

Ação Verde, Empaer e Sema definem estratégias para cadastramento de ribeirinhos

Representantes do Instituto Ação Verde, da Empresa de pesquisa, assistência e extensão rural do Estado (Empaer- MT) e Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Sema) reuniram-se hoje, 05/08, para definir estratégias para o cadastramento das propriedades com áreas de preservação permanente degradadas ao longo do rio Cuiabá.



O cadastro é mais uma etapa do Projeto Verde Rio, lançado em março deste ano, que visa recuperar 100% das matas ciliares dos principais rios mato-grossenses, a começar pelo rio Cuiabá. O cadastramento terá início no final de agosto por uma equipe formada por técnicos da Empaer, Sema e Ação Verde.



Na reunião ficou acertado uma visita já na próxima segunda, 11/08, a região de Barranco Alto, no município de Santo Antonio onde serão implantadas três unidades pilotos do Verde Rio. Durante a visita serão definidas as áreas para levantamento florístico da região. Participarão da visita o superintendente do Ação Verde, Paulo Borges  e as representantes da Sema, Sandra Márcia Laet e Maria Bernadete Aleknovic.



De acordo com o superintendente do Ação Verde, o Instituto já mapeou toda a área de APP's (área de preservação permanente)  que devem ser visitadas pelos técnicos nesta primeira fase. As equipes devem visitar cerca de 60 propriedades na região.



Os participantes ainda apontaram como ações emergências e estratégicas para o desenvolvimento do projeto a Coleta de Sementes, o Levantamento Florístico e o cadastramento das APP's. "As ações, no entanto, não podem estar dissociadas de um diagnóstico preciso do nível de degradação destas áreas", disse o professor do departamento de geologia da Universidade Federal de Mato Grosso, Fernando Ximenes. Segundo o professor, o diagnóstico é necessário para que sejam utilizadas medidas de intervenção corretas.



Um levantamento inicial, realizado pelo Instituto, revelou que cerca de dois mil hectares de área ao longo do rio Cuiabá encontram-se degradadas. Nesta primeira fase, as atividades serão concentradas nas unidades pilotos do projeto Barranco Alto, Vereda e Engenho Velho, comunidades ribeirinhas do município de Santo Antonio.



O objetivo é proporcionar aos ribeirinhos, condições para recuperação da área. Todos os cadastrados receberão mudas para plantio e assistência técnica do Ação Verde. De acordo com o cronograma do Projeto Verde Rio, devem ser plantadas na Bacia do rio Cuiabá, em 2009, cerca de 1 milhão de mudas. O plantio terá início no mês de fevereiro.



As mudas são produzidas pelo próprio Instituto no viveiro florestal da entidade, localizado no bairro Sucuri em Cuiabá. O viveiro tem capacidade para produzir até 3 milhões de mudas por ano.



Da assessoria