Notícias

Criação de "agenda ambiental positiva" é discutida por representantes do Ação Verde

O secretário adjunto de qualidade ambiental da Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), Salatiel Araújo, apresentou a diretoria do Instituto Ação Verde na última sexta (20) ações implementadas pelo governo do Estado para compatibilização das atividades econômicas com a preservação dos recursos naturais.



O encontro reuniu representantes das principais entidades produtivas de Mato Grosso, que são formadoras do Instituto, para a produção de uma "agenda positiva" do setor ambiental. A idéia é mostrar as iniciativas públicas implantadas pelo governo no combate a degradação do meio ambiente e políticas de preservação ambiental.



"É preciso que se saiba que Mato Grosso cuida do meio ambiente", disse o secretário.



Os dados apresentados pelo secretário revelam que o número de área desmatada em Mato Grosso tem diminuído anualmente. De 2005 a 2007, o Estado obteve 72 % de redução em suas áreas desmatadas. Segundo Araújo, esses números são resultados da parceria entre governo estadual e federal por meio de ações como: licenciamento ambiental, monitoramento e fiscalização de propriedades rurais e controle total da atividade madeireira, da extração à comercialização.



O secretário destacou ainda a criação de mais cinco unidades de conservação (UC's) no Estado e a criação dos Pactos Ambientais, parcerias entre organizações não governamentais como o Instituto Ação Verde, que auxiliam o governo no trabalho de conscientização ambiental.



Também estiveram presentes na reunião o presidente do Instituto Ação Verde e presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso – Famato, Rui Prado, o presidente do Sindicato das Indústrias Sucroalcoleiras de Mato Grosso – Sindalcool, Piero Vincenzo, o presidente da Associação dos Produtores de Algodão – AMPA, Décio Tocantins, o superintendente da Federação das Indústrias em Mato Grosso - FIEMT, José Carlos Dorte, o representante da Acrimat, Luiz Henrique Vargas e o assessor econômico da FIEMT, Carlos Vitor Timo.