Contato | Newsletter

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/storage/2/3f/47/acaoverde11/public_html/rio_cuiaba.php:201) in /home/storage/2/3f/47/acaoverde11/public_html/menu.php on line 1

  HOME   O INSTITUTO   PROJETOS   NOTÍCIAS  ARTIGOS   EVENTOS  GALERIA DE FOTOS

Sexta-feira, 18 de abril de 2014  


Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/storage/2/3f/47/acaoverde11/public_html/rio_cuiaba.php:201) in /home/storage/2/3f/47/acaoverde11/public_html/menu_projetoverderio.php on line 1
.::Ação Verde::.


Apresentação
Etapas do projeto
O rio Cuiabá
Viveiro
Adote uma árvore
Flora Baby

Conheça também:
Projeto Conscientização Empresarial

 

RIO CUIABÁ E SUA HISTÓRIA

Foto: Guilherme Filho/Secom-MT

A importância histórica do rio Cuiabá para a sociedade mato-grossense e brasileira é secular. Trata-se de um rio que historicamente é representado como fonte de vida e de recursos para a cidade. É o rio que alimenta, que combate a sede da população e ainda, ajuda a amenizar o calor. Portanto, é o rio que banha e purifica a alma e o coração do nosso povo.

O rio Cuiabá foi a principal via de comunicação da capital para o centro-sul brasileiro. Onde, no começo de sua ocupação, os bandeirantes paulistas, seguindo a denominada via das monções, saíam de São Paulo e aportavam em Cuiabá.

Por esse rio os exímios índios canoeiros, os Paiaguá sulcavam as correntezas com agilidade e destreza, tendo ficado famosos, também, pelos ataques que empreendiam às monções.

A navegação fluvial, no princípio, era feita em pequenos barcos à vela (Igarités), que eram tocadas ora a remo ora impulsionadas pelo vento; desciam o rio com seus passageiros, famílias inteiras e suas bagagens. Havia ainda, outros barcos menores, só a remo, como as canoas, canoões, pranchas, chalanas. Contudo, o primeiro navio a vapor que adentrou águas-mato-grossenses foi o Waterwitch, da marinha norte - americana, em 1853.

O rio Cuiabá serviu também, para a produção de energia, ou seja, as comunidades ribeirinhas dedicavam-se à extração do azeite de peixe, combustível necessário à iluminação das residências e de alguns poucos pontos de ruas principais da capital.

O rio abaixo e o rio acima atendia a toda a comunidade cuiabana, às comunidades ribeirinhas, aos embarques e desembarques de pessoas, autoridades, profissionais liberais, trabalhadores, escravos, máquinas, comerciantes, roupas, remédios, rapadura, açúcar, água-ardente, ferramentas, além de alimentos variados como o sal, indispensável ao bem-estar da população.

Além disso, o rio Cuiabá serviu e serve como fonte cultural para a população mato-grossense. Contudo, o rio ainda trouxe a modernidade ao território do extremo oeste como as máquinas a vapor, a imprensa, o telégrafo, os maquinários das usinas, pianos, grupos culturais, encanamento de água e a luz elétrica. Enfim, pelo rio chegou a Cuiabá Antiga grande parte dos avanços que o mundo já conhecia.

BACIA DO RIO CUIABÁ

A Bacia do Cuiabá inclui o trecho principal do rio Cuiabá e os seus tributários a montante de Porto Cercado, abrangendo cerca de 100.000 km2, percorrendo 828 km até chegar ao rio Paraguai. A bacia abrange 13 municípios. A bacia inclui algumas zonas de proteção ambiental - o Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense, localizado perto da foz do rio Cuiabá; o Parque Nacional Chapada dos Guimarães, localizado no trecho alto da bacia, e uma Área de Proteção Ambiental (APA) que lhe é adjacente.

A cidade de Cuiabá é opulenta em recursos hídricos: diversos rios, ribeirões e córregos formadores da bacia do rio Cuiabá banham-na. O Rio Cuiabá, importante afluente da bacia do rio Paraguai, integrante da bacia Platina, limita o município a Oeste. A bacia hidrográfica formada pelo rio Cuiabá subdivide-se em Alto, Médio e Baixo Cuiabá. O rio tem suas nascentes nas encostas da Serra Azul, município de Rosário Oeste, na junção dos rios Cuiabá da Larga e Cuiabá Bonito. No município de Nobres, mais caudaloso pela afluência do rio Manso, passa a se chamar rio Cuiabá. Com largura média de 150 m, seus principais afluentes são o ribeirão Pari e os rios Manso, São Lourenço e Coxipó. Este último, cortando o município de Cuiabá, tem sua cabeceira no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães e embocadura próxima à comunidade de São Gonçalo Beira-Rio

SITUAÇÃO ATUAL DO RIO CUIABÁ E SUAS CARACTERISTICAS

A situação ambiental e hídrica da bacia do rio Cuiabá resulta não apenas da ocupação humana, mas também das próprias características topográficas da região. A qualidade da água no trecho superior da bacia é afetada pela sedimentação e alteração dos padrões de ocupação do solo. Os solos arenosos e a topografia acidentada desta região produzem elevadas taxas de sedimentação, principalmente com a remoção da cobertura florestal das matas ciliares. Ao longo dos seus 828 km de extensão, o Rio possui uma área 16.000 ha de Preservação Permanente (APP), da qual aproximadamente 2.000 ha encontram-se degradadas, com necessidade de algum tipo de intervenção humana. A bacia do rio Cuiabá alberga cerca de 75% da população do estado de Mato Grosso.

· Características do Rio: Largura Média 150 metros
· Agentes Degradador: Sedimentação e Esgoto
·Tipo de Ocupação: Superior (Próximo a Nascente) - Agricultura e Pecuária - Mediana (Cuiabá e Várzea Grande)




     
INSTITUTO AÇÃO VERDE 2014 | Todos os direitos reservados
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4193 Bosque da Saúde, CEP 78050-000
Cuiabá/MT - Brasil Tel: 65 3611-1606 / contato@acaoverde.org.br